segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Carlinhos Felix


Falando de Carlinhos Felix faça um resumo de todo este tempo na estrada com o Rebanhão, seu tempo solo, o tempo nos EUA e agora de volta ao Brasil?




Resumo? OK!! - Rebanhão foi uma árvore que deu frutos e eu sou um fruto dessa árvore tenho muita alegria de dizer isso. Essa temporada Solo tem sido um tempo especial que veio complementar o tempo anterior da minha vida ministerial, agora mas maduro em todos aspectos e conhecendo mais o meu DEUS. O tempo nos EUA foi um presente de DEUS pra mim e minha família, pude ficar mais perto deles, ver meus filhinhos crescerem, andei mais perto de DEUS vi de perto a fidelidade dele e conheci algumas portas do Planeta, de lá foi mais fácil estar no Japão e no Canadá e também foi lá que recebi a unção pastoral que é pra mim o mais importante de tudo que me aconteceu fora do BRASIL.



Olhando para o Brasil o que você pode falar daquilo que você tem visto na área do louvor e da adoração?



Confesso que fiquei um pouco assustado com o que vi e estou vendo, mas existe um abertura muito grande. O povo quer adorar, querem ser verdadeiros adoradores, não quero questionar nada apenas irei fazendo o que DEUS tem posto em meu coração e tenho um propósito, de ser benção na vida de minha nação, O julgamento pertence ao meu DEUS.
O que você vê como a maior diferença entre EUA e Brasil na área do louvor e adoração e também no seguimento gospel em geral?



As coisas são diferentes porque culturalmente somos diferentes e isso em alguns aspectos faz diferença, acho que nos somos mas coração.
Quais foram as pessoas que mais te influenciaram em tua vida?
Janires Manso, Marcos Witt.
Como foi este tempo nos EUA ? O que mais você aprendeu?
Valorizei mais minha família, aprendi a andar com DEUS e viver pela fé.
O que você ouve de Adoração e Louvor , ou cantores gospel (em casa, no carro)?
Depende da hora, ouço muito os cantores latinos até mesmo pela influência de Miami. Por aqui tenho ouvido muita coisa sem identidade estamos atravessando um momento de cópia, acho que a coisa está indo muito para o lado comercial e o medo de fazer um projeto e não vender faz as pessoas copiarem o que está vendendo. Acho que isso tem empobrecido a nossa rica musica gospel e relaxado os talentos. Acredito que DEUS tem dado muitas músicas e letras lindas para os compositores mas estas pérolas estão sendo engavetadas e muitas indo para o lixo por causa do sistema que tem invadido o nosso ambiente. Mas creio que isso irá passar em nome de JESUS.



Qual o Ministério você congregava nos EUA e hoje de volta ao Brasil? Fale um pouco deles?
Cheguei nos EUA e trabalhei com Igreja Assembléia de DEUS em Hyannis-MA - Pr Israel Marcelino. Depois quando fui para Flórida fiquei com Free Methodist Church e hoje no Brasil estou com o Pr Simonton de Araújo na Missão Praia da Costa em Vila Velha.



O Rebanhão foi uma das bandas gospel que iniciou um novo tempo de estilos no Brasil, fale um pouco daquele tempo . E hoje como é o relacionamento de vocês?



Nesse Início a nossa participação foi de grande importância para a música Gospel , tínhamos uma grande paixão pelas coisas de DEUS e essa paixão se transformou em um grande amor po JESUS e por pessoas os que não tinha esse privilegio de tê-lo no coração. O relacionamento é o melhor possível entre eu Paulinho e Pedro, demoramos nos encontrar, mas quando encontramos é uma festa.







Coloquem no coração a vontade de serem benção, para os músicos, não negocie o seu talento, os empresários do sistema fonográfico, são benção, mas existem muitos que querem investir em você pra fazer de você um número e não estão nem um pouco interessados em investir no seu ministério. Eles são bons, são até necessários, mas não podem te descaracterizar, você não pode perder suas características e nem o seu caráter. E poderá dizer de cabeça erguida " Pela graça de DEUS Sou o que sou " I Cor. 15:10.

Nenhum comentário:

Postar um comentário